Me Likeia!

07/01/2010

Carta para Gil





Querida Gil,

Estou escrevendo esta carta porque o BBB vai começar e talvez eu não tenha mais a mente clara o suficiente para manter contato com o nível de cultura necessária para falar-lhe. Não que eu tenha algum dia alcançado este nível, mas eu tento de todas as formas possíveis e por isso gosto quando você nos presenteia com poemas.
E também escrevi porque um dia você disse que podia.
É Gil, o BBB vai começar e minha mente pode embaralhar completamente, mas eu vou me esforçar para conseguir administrar bem toda a loucura que me envolve durante o programa. Eu vou tentar não brigar, não ofender, não magoar, mas eu só posso tentar e não sei se vou conseguir. Sabe Gil, é difícil demais tentar colocar as coisas de modo que as pessoas não levem tão à sério, algumas realmente ultrapassam o limite do programa e enxergam como uma briga pessoal. Não é pessoal Gil, nunca será! É a briga deles, a disputa deles, e nós devíamos conseguir ficar de fora e não tentar fazer defesas indefensáveis. Eu sei que acabamos nos envolvendo de tal maneira que muitas vezes chegamos a beira da cegueira. Eu queria tanto que fosse diferente! Eu queria que pudéssemos seguir no jogo e seguir na vida, superar, ignorar, relevar, sempre que for necessário, queria poder fazer as pessoas compreenderem que depois de três meses não faz mais sentido persistir, que se houver uma hora em que se passa do limite é possível voltar atrás e mudar, deixar pra lá.
Eu não vou dizer que não tenho medo Gil, do que eu possa dizer e da pessoa que eu possa vir a ser.
Eu só tenho uma certeza, é que podemos nos divertir, podemos tentar e podemos até conseguir! E é isso Gil, que eu vou me esforçar para proporcionar a quem vem a Marte, mas se eu não conseguir é por que eu não soube como fazer ou como me fazer entender, mas mesmo assim o que eu conquistei aqui eu não quero perder. Mas eu quero Gil, que em Marte as pessoas possam falar o que sentem, o que pensam, o que querem, e eu quero que haja respeito por cada palavra escrita. Estou querendo muito Gil?
Eu não quero ser grande, eu não quero ser melhor, eu não quero ser maior, eu quero ser aquilo que dou conta de ser, de administrar e de dar a quem quiser receber.
É por isso Gil que eu quis te escrever, para dizer que não importa muito os três meses de loucura de um ano inteiro, porque vivemos nove meses para nascer algo maior, melhor, mais forte e muito, muito divertido!
Gil, eu escrevi esta carta pra você, mas parece que foi pra mim também, talvez eu precise aprender a fazer tudo isso, a ser assim.

Se cuida Gil, cuida da patinha direitinho e não some não, vem conversar com a gente, cuidar da minha loucura, ou quem sabe, enlouquecer junto comigo?

Beijos,

Mamis




 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA