Me Likeia!

04/05/2009

No escuro!



Você é um cliente OI? Se você é, então conhece aquele sistema telefônico em que a gente fala com uma máquina. Profundamente desagradável!

Fale ou tecle o número com DDD. Fale o motivo de sua ligação. Você diz o que quer e a máquina diz, entendi, você quer isso, está certo? Você grita, Sim! Grita, porque a voz da máquina já te irritou o suficiente. Depois você diz a opção que deseja, em alto e bom som e a máquina responde, desculpe, não entendi, é ai que você tem vontade de gritar: sua cretina, é surda? Depois que você fala e fala mais com a máquina vem a parte do digite o CPF, e então a máquina vai te dar um número enorme de protocolo que provavelmente você não vai anotar, inclusive porque não tem lápis e papel, apesar da máquina ter dito para você ir pegar, mas quem vai fazer o que uma máquina manda? É só uma maldita máquina com voz, ela sequer entende quando depois de vagar por todas as opções você a manda para a PQP, ela pede desculpas e disse que não entendeu!!!

Depois de uns 10 minutos, talvez, talvez você consiga falar com uma pessoa viva e talvez consiga resolver seu problema, pode ser que sim pode ser que não, depende muito do humor do atendente. Ah, os atendentes! Alguns destes atendentes sempre estão de TPM. Poucos estão preparados para lidar com público, muitos fazem o melhor que podem. O melhor atendente que me atendeu foi o moço da Cemig, não lembro mais o nome dele, mas jamais esquecerei. Em BH, toda vez que cai uma tempestade a luz acaba, e como tempestades em BH são bastante comuns, ficar sem luz também é. Já faziam duas horas que a luz tinha acabado, a tempestade ido embora e nada. Fui pra casa da Wa com os meninos e liguei para a Cemig, o atendente foi educado e eu falei com ele o seguinte:

Moço, sabe aquele rapaz da propaganda da Cemig, aquele que acorda no meio da noite em um temporal horroroso, larga a esposa e o filho para ir pro poste? Pois bem, acorda ele, por favor, acabou a luz, e estamos todos aqui reunidos, a família toda e estamos tendo que conversar! Eu não sei por quanto tempo nós vamos conseguir ficar juntos em um diálogo agradável antes que comecemos a nos matar, e vamos todos morrer no escuro!! Ele gargalhou! Disse que o cara da propaganda era um falso, que ele tinha certeza de que não ia levantar da cama para arrumar poste algum e ficamos conversando por uns 45 minutos mais ou menos, eu contando da família e ele perguntando como estávamos conseguindo sobreviver à convivência forçada. Depois deste tempo eu desliguei e deixei o moço em paz, ele prometeu que a luz voltaria, um dia! Foi o que ele disse! Mas foi a melhor conversa com um atendente que eu tive até hoje, a mais divertida!

A luz levou muito mais de 4 horas para voltar e enquanto meu marido roncava, eu e os meninos voltamos para casa e ficamos jogando adedanha à luz de velas. Rimos muito, e eu fiz o possível para trapacear e ganhar. Mas a luz voltou e o encanto se perdeu, cada um foi para seu canto, a tv, o computador, o telefone sem fio. Quem sabe quando a luz acabar de novo a gente possa conversar novamente?

 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA