Me Likeia!

11/05/2009

O tempo não para!


É, vou ter que arrumar outra desculpa para despachar uma ligação que não posso atender no momento, dizer que estou falando com alguém de São Paulo já era!

Toda vez que alguém me liga no serviço e eu não posso conversar, eu gentilmente digo que estou na outra linha com alguém de SP.

Hoje meu marido ligou e eu estava com alguém de SP e então ele foi pegar o carro na garagem e ouviu que SP estava bem ali no viva-voz do telefone do atelier onde eu conversava gargalhando com minhas irmãs! Será que ele acredita que estou com alguém de Recife na próxima vez?





Mas então, sem desculpas, esta é pra você! Será que você não me erra? Será que não esquece? Me deleta do seu orkut, ooops, eu já fiz isso, me exclui do e-mail, oops, eu também já fiz isso, agora ajuda ai, me bloqueia no msn! Eu deleto e aviso, para os com dificuldades, eu desenho. Qual é? O que você quer? Que eu te diga Oiê? Pra quê? Você conseguiu o que queria, você fez tudo certinho, o que mais você quer? Que papo mais marmota esperar que peçam para deletar, chuto a bunda de quem me torra, acho que o faço com elegância, mas pé no rabo é pé no rabo. Eu decidi pelo silêncio, mas por mais que eu tenha um túmulo, eu não sou um, uma hora eu vou falar e por mais que sua reputação seja inabalável, o tempo não para e uma hora tudo volta!



Disparo contra o sol
Sou forte, sou por acaso
Minha metralhadora cheia de mágoas
Eu sou um cara
Cansado de correr
Na direção contrária
Sem pódio de chegada ou beijo de namorada
Eu sou mais um cara

Mas se você achar
Que eu tô derrotado
Saiba que ainda estão rolando os dados
Porque o tempo, o tempo não pára

Dias sim, dias não
Eu vou sobrevivendo sem um arranhão
Da caridade de quem me detesta

A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas idéias não correspondem aos fatos
O tempo não pára

Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não pára
Não pára, não, não pára

Eu não tenho data pra comemorar
Às vezes os meus dias são de par em par
Procurando
uma agulha num palheiro

Nas noites de frio é melhor nem nascer
Nas de calor, se escolhe: é matar ou morrer
E assim nos tornamos brasileiros

Me chamou de ladrão, chamou a outra de cretina,

Me humilhou publicamente sem provar na justiça
Transformou o blog inteiro num puteiro

Pois assim se ganha mais acesso no seu

A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas idéias não correspondem aos fatos
O tempo não pára

Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não pára
Não pára, não, não pára

Dias sim, dias não
Eu vou sobrevivendo sem um arranhão
Da caridade de quem me detesta

A tua piscina tá cheia de ratos
Tuas idéias não correspondem aos fatos
O tempo não pára

Eu vejo o futuro repetir o passado
Eu vejo um museu de grandes novidades
O tempo não pára
Não pára, não, não pára


 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA