Me Likeia!

02/04/2011

BBB 11 - Depois do Fim!


Não posso dizer que estou sentindo falta do BBB porque realmente não estou, mas falta alguma coisa no meu dia a dia. Eu tenho respirado com muita calma, talvez seja isso, sinto falta da correria de viver e ver o BBB. Hoje eu tenho tempo pra sentar no sofá e pensar no que vou fazer. Isso não quer dizer que estou descansada, não! Eu me sinto desgastada. Tenho dormido cedo e acordado mais tarde e mesmo assim continuo com vontade de dormir. São três meses muito longos me drogando e para desintoxicar completamente leva um bom tempo, o tempo exato para começar outro BBB. Ainda me pergunto o que foi feito com o Coqueiro e por onde andará Maria. Ainda tenho uma nuvem na cabeça que me lembra uma frase da final dita pelo Bial:

“...sabedoria. Inteligência é uma coisa, sabedoria é outra. Tem gente muito inteligente que não sabe ser feliz e tem gente que sabe viver.”

Eu completaria com: tem gente que não sabe se divertir. A não ser que se divertir seja ter “sangue nos olhos e nos dedos”. Cada um se diverte como quer e como pode e eu não posso julgar ninguém.

Eu não faço questão de ser sábia, nem inteligente, mas quero muito ser feliz e saber viver. E me divertir. Diversão é fundamental pra mim! É tão fácil se divertir, é só não exigir muito. É só rir um pouco de tudo que for possível rir e chorar se tiver que chorar, mas só por quinze minutos.

Por que esta minha necessidade de rir? Porque eu não tenho problemas. Os problemas é que têm problemas comigo!

E foi isso que a Paulinha fez durante o BBB, ela se divertiu como se estivesse assistindo o programa do lado de dentro. Paulinha falou de Marte no programa, talvez seja outro Marte, mas se for este Marte aqui acabei de perder mais uma leitora! Foi mau, mas não foi maumau.

Ainda vejo alguns vídeos, leio as notícias dos ex-participantes.

Nunca foi tão fácil perder um BBB, era só ser amigo do Luis Maurício!

Isso me faz pensar, muita gente acha que é nobre, mas poucos têm um ato de nobreza, talvez não saibam sequer o significado da palavra. Talvez nobreza seja admitir que perdeu.

Chegou a hora de esquecer, deixar a antipatia morrer, não colocar fermento no ódio e deixar viver. Ainda bem que nunca disse que sou nobre, não tenho tempo pra isso, só tenho tempo pra me divertir, e me divirto rindo de quem é nobre demais e não consegue ser simplesmente feliz e aceitar a felicidade dos outros. Um milhão e meio não me deixam mentir que existe uma pessoa muito mais feliz e que nunca precisou se fazer de nobre.

 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA