Me Likeia!

02/06/2010

Reclamando das Reclamações!



Alguém já reparou que eu reclamo demais? Sim, eu reclamo de tudo, quando está bom, quando está ruim, quando está mais ou menos, eu sou especialista em reclamar. Acho que já virou um vício, como o cigarro, eu fumo e reclamo, reclamo fumando e não paro de fumar assim como não paro de reclamar. Reclamar virou um hábito, uma rotina e até um sistema próprio de sobrevivência e talvez, quem sabe, um modo de chamar atenção pra mim.

Mas não adianta querer me imitar não, inclusive porque o ministério do futuro adverte que reclamar não faz bem à saúde, a reclamação pode pegar você!

Quer reclamar, reclama só um pouquinho, na medida exata, sem ultrapassar os limites da ladainha reclamatória.

Preste atenção, reclamar exige técnica, é quase uma ciência. Reclamar é uma arte que não deve ser praticada por qualquer pessoa. Quem não fez curso universitário para reclamar pode acabar tendo que reclamar de verdade!

É este o grande risco de ser viciada em reclamar, uma hora a vida te faz reclamar de verdade, por isso é importante saber como e quando reclamar, de que ou de quem reclamar e principalmente com quem reclamar!

Saber reclamar pode ser uma arma poderosa com chefes, mães, pais, um caminho rápido e fácil para quem quer conseguir algo difícil, tem que saber fazer, reclamar não é coisa para amadores.

É preciso saber com quem reclamar. Se reclamar com a pessoa errada tudo que ela vai fazer é pensar: esta ai está reclamando de barriga cheia e é uma chata. Mas se reclamar com a pessoa certa ela vai ficar com dó e não há vantagem alguma em ser vítima da piedade alheia.

Um tipo de reclamação que não convence é reclamar do setor de reclamação porque eles estão ali única e exclusivamente para rir de você e de todas as suas reclamações.

Não se pode reclamar de qualquer coisa, tem que haver um motivo real para reclamar, e saber elaborar a reclamação para que ela ao menos pareça ter algum fundamento. Não se deve reclamar por reclamar.

Segue um bom exemplo de reclamação sem base, sem consistência:

Suponhamos que seus óculos desapareçam no meio da obra que supostamente você está fazendo e você passa dez dias resmungando uma reclamação, a toda hora dando indícios de que acredita que alguém sabe onde seus óculos estão e não quer te contar, ou alguém os perdeu e não quer assumir e este alguém dorme com você todos os dias. Você faz outros óculos, mas continua reclamando até que em um dia muito frio você tira o casaco de dentro do guarda-roupa e acha os óculos dentro do bolso. Reclamou tanto e não tinha razão!

NÃO FAÇA ISSO NUNCA!

Mas que graça existe em só reclamar?

Se for pra reclamar que seja da falta de graça de certas situações que enfrentamos na vida. O que eu quero dizer é que eu quis esta obra, é um sonho antigo que está se realizando. Acho que até senti um carinho especial pela areia e a sujeira agora! Quase me emocionei e por pouco não fico com meus olhos marejados.

Moro em uma casa antiga, maltratada pelo tempo e pelos proprietários, sempre quis dar mais conforto para minha família, mas mesmo quando ela estava feia e precisando urgente de reforma, eu nunca recebi ninguém na minha casa, recebi no meu lar!

Toda esta bagunça me irrita, me deixa louca, mas era exatamente isso que eu queria!

É o que dizem, cuidado com o que pede, eu pedi, eu consegui e estou muito feliz!


 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA