Me Likeia!

08/04/2011

A Tartaruga e o Zulu!


Paulo Zulu, o modelo. Foi por causa dele que eu passei a chamar meu chefe de Zulu. Ele me chama de “De” (pronuncia-se di), de desorientada e me lembra muito o modelo/galã. Sim meu chefe parece com o Paulo Zulu. Ele é tão parecido que é exatamente o “oposto” dele. Baixinho, com pouco cabelo e com uma borda de pizza com catupiry ao redor da cintura. Um charme! Por isso um apelido tão carinhoso! Alguém com a sanidade mental íntegra colocaria um apelido feio no chefe? Podem dizer que sou louca, mas burra? Nunca!

Foi o Zulu que me contou esta história que agora escrevo para vocês.

Quando criança a Vó do Zulu tinha um quintal com vários bichos incluindo sete cachorros da raça pequinês e uma tartaruga. Ele chegava na casa da Vó e a primeira coisa que ele fazia era subir na tartaruga para que ela andasse com ele na garupa.

Ela se arrastava, conseguia dar alguns passos e parava, ele era muito pra tartaruga, mas não entendia isso e sempre insistia em “andar de tartaruga”, perdoável para um garoto de 7 anos.

Dizem que os elefantes nunca esquecem, as tartarugas também não.

Depois de um certo tempo toda vez que ele chegava na casa da Vó a tartaruga vinha “correndo” e tentava morder o pé dele. A Vó do Zulu morreu, ele cresceu, casou, mudou, adquiriu a borda de pizza ao redor da barriguinha e já não ia mais com tanta frequência na casa da Vó, onde ficou morando um primo. Mesmo adulto, depois de 15 anos, quando ele chegava lá a pobre tartaruga vinha “correndo” e tentava morder o pé dele! E durante um bom tempo foi assim, ele chegava e ela vinha com sede de vingança! Subia no pé, tentava morder as calças, sapatos, o que desse para mastigar. Zulu não sabe onde foi parar a Tartaruga depois de todos estes anos, e eu espero sinceramente que ela não tenha encontrado mais alguém pra pegar carona nela! Moral da história: Zulu, basta um!

 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA