Me Likeia!

13/07/2011

O Final!



Eu amo livros! Eu já disse isso, né?

Ler pra mim é como viajar para um mundo muito distante do meu. Eu sofro, choro, rio e festejo com os personagens. Eu devoro letras! Eu mergulho minha alma nelas!

Eu gosto tanto de ler que passar perto de uma livraria me faz sentir uma coisa horrível nos nervos. Livros custam um dinheiro que muitas não tenho disponível no momento e preciso esperar entrar uma verba para realizar o sonho de sonhar em um livro. Nem sempre estou disposta a ler pelo computador, por melhor que esteja a tradução. Eu gosto do papel, de passar folhas, mas é claro que se um dia eu puder passar dedos pela tela eu também vou amar.

Eu leio de tudo, qualquer coisa, qualquer assunto, mas gosto muito dos livros de mulherzinha e tenho a justificativa perfeita para este meu gosto: eu sou uma mulherzinha.

Uma coisa que eu invejo é a criatividade dos escritores. Como conseguem tirar uma história inteira de um só cérebro com a capacidade de envolver tanto a gente? Quando eu gosto muito de um livro eu fico alguns dias passeando com ele na cabeça mesmo que já tenha chegado ao final, é quando eu percebo que preciso ler outro livro e renovar meus sentimentos.

Escritores não devem ser deste mundo e eu acho que eles têm um pouco de sadismo que adoram liberar especialmente no final! Ah! O final dos livros! Malditos finais! Isso quando no meio não tem uma porcaria que faz a gente babar de raiva.

Um exemplo bem simples: Bella não sabe se gosta de Edward ou de Jacob! Ah, vai! Me poupe! Americanos têm mania de achar que é possível amar duas pessoas ao mesmo tempo! Tem jeito isso não! Ou se gosta de um ou de nenhum! E vamos combinar que depois de algum tempo e alguns vampiros, Edward não é lá um vampiro muito... Vampiro! Tente ler Academia de Vampiros e conhecer Dimitri que você vai ler o que é um vampiro.

Outro exemplo: Harry Potter! J.K. Rowling precisava mesmo matar tantos personagens? O livro chega a ser sanguinário! Maldade pura! Matou até a coruja! Sacanagem!

Tem Alguém Ai? É um livro de Marian Keyes. Eu quase precisei ser internada com depressão profunda. Só não chorei mais ao ler o livro porque meus olhos e meu nariz começaram a ficar mais deformados!

A realidade já é dura demais, pra que trazer esta realidade pra dentro da fantasia de modo tão intenso?

Em outro livro que Gabi disse que gostou do final a moça acaba cega, com as mãos aleijadas e com o namorado dependurado, vivendo um dia de cada vez, vendo como vai ser o relacionamento. Tem como gostar deste final? É um final bom?

Eu comecei a ler hoje o livro “O Céu Vai Ter Que Esperar” de Cally Taylor. Pelo título eu já percebi que não vou ter que esperar pela raiva, o final não vai ser bom mesmo! Ela já começa o livro morta, isso é justo? Eu não vou gostar deste final, tenho certeza.

Liguei para a proprietária do livro e reclamei. A Ogra me disse que o livro é uma lição de vida!

Eu quero lá saber de lição de vida? Eu odeio lição de vida! A gente já tem que viver, agora vamos ter que fazer para casa, aula de reforço, ficar em recuperação, dependência e fazer prova pra chegar ao final?

Como eu já sei que não vou gostar do final do livro eu vou ler só pra ficar com raiva porque se a intenção é levar a sentimentos reais, raiva é bem conhecido por todo mundo!

É, eu sei. Não precisa explicar, nem na vida, nem nos livros, não existe só felicidade, a tristeza também faz parte. Dizem que é na dor que aprendemos. Pelo que estou entendendo ainda vai doer muito. Que merda, heim?

 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA