Me Likeia!

19/07/2011

Eu Me Rendo: Ele Tem Razão!


E não é que ele tem razão?

Se eu soubesse voar seria perto! Deus não deu asas para vacas nem para cobras e lá vou eu no casco!

Eu tenho preguiça de dirigir. São muitas ruas, muitos carros, muitos motoristas, um sinal a cada esquina. Acho um tédio passar marcha, pisar no freio, acelerar. Estacionar não é o meu programa preferido principalmente porque não se pode usar apenas um clique para estacionar o veículo. Fazer baliza só se for no espaço onde caiba um ônibus, ou dois dependendo do tamanho do ônibus. Não me peça para colocar gasolina! Tenho horror de parar no posto! Fico lá sentada esperando que alguém faça alguma coisa e nunca entendo porque ficam olhando pra mim até que então criam coragem e me pedem as chaves! Que falta faz um mouse pra abrir os programas dos carros. Se desse para ir sempre em linha reta e não existissem subidas ia ser mais fácil dirigir. E se só fosse permitido um carro em cada quarteirão ia ser ideal.

Mas eu gosto de sentar no banco de passageiro e passear, por isso o marido leva pra cá e pra lá. Vai e volta.

Quando ele dizia para eu pegar o carro eu respondia que não precisava, eu ia de ônibus mesmo! Ônibus é fácil, não tem que estacionar, não tem que prestar atenção no trânsito, dá pra ler no ônibus, já dirigindo é impossível. Ou ele levava ou eu pegava o busú!

Mas agora ele tem razão! Agora eu estou desesperada por causa do carro! Eu dirijo! Pode deixar que eu mesma dirijo! Acho até lindo dirigir! Agora que eu preciso muito e estou sentindo falta, estou dando valor. Meu marido tem razão! Eu não devia ter esnobado o nosso carro, eu devia ter sido mais gentil com ele! Eu devia tê-lo tratado com mais consideração! Eu quero nosso carro!

Eu não aguento mais andar a pé!

Olhando pelo mapa parece perto, se eu tiver que andar do jeito que tenho andado por mais dez dias eu vou voar com ou sem asas!

Eu venho e trabalho. Eu vou, almoço e volto para a segunda etapa. Eu volto novamente ao final do expediente. Pego ônibus, metrô, burro, qualquer coisa que me deixe mais perto de casa! Subo três quarteirões de ônibus. Fico no ponto vinte minutos o que reduz o meu tempo para digerir o almoço para 10 segundos! É o tempo de chegar e eu tenho que voltar.

Meus pés estão estraçalhados. Minha perna “com problemas” dói, minha perna boa dói mais ainda! Meus dedos dos pés parecem estar em fase de crescimento, não cabem mais dentro dos tênis velhos. Eu tenho que cobrir os dedos com esparadrapo na tentativa de amenizar o atrito entre eles e o tênis. À noite quando eu vou dormir, se o cobertor encosta no dedão da perna com defeito eu acordo sentindo dor!

Fazia muito tempo que eu não andava tanto e eu já tinha esquecido o quanto pode ser doloroso, dolorido.

Papai do Céu tem que ter dó de mim e devolver o nosso carro! Eu prometo ser uma boa menina!

O olho que colocaram neste carro é tão gordo que não adianta entrar na medida certa! É olho com obesidade mórbida. Mas, mais tem Deus pra dar, um anjo pra ajudar, que o diabo pra tirar, e logo ele vai sair da oficina e voltará pra nós, e eu vou esperá-lo de braços abertos com as chaves na mão!

Eu não quero carona, eu quero o carro, buá!

 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA