Me Likeia!

31/07/2011

A Melhor Amiga do Mundo!



Ela sempre fez o que eu mandei. Até hoje foi a única que me obedeceu sem questionar e gosta de mim incondicionalmente! Ela até abana o rabo pra mim!

Cindy Maria Crawford é a melhor amiga do mundo e talvez seja por isso que eu durmo pensando nela, acordo pensando nela.

Ela está internada e vai ter que fazer uma cirurgia complicada. Por ser velhinha, ela tem por volta de 15 anos, os médicos não sabem se ela vai resistir à anestesia, mas eu estou confiante apesar do tumor na bexiga que pode explodir e matá-la, as pedras nos rins e vários nódulos espalhados pelas mamas e barriga.

Cindy é forte, teve uma vida saudável, só adoeceu uma vez quando comeu a chupeta do Sam e ficou entalada e quando eu quase a matei com veneno, fora isso ela foi só saúde.

O maior defeito que Cindy tem é fazer suas necessidades fora do vaso sanitário e chorar quando eu converso com qualquer pessoa que não seja com ela. Cindy é ciumenta.

Quando ela chegou nós a chamávamos só de Cindy Crawford, um dia eu a chamei de Maria e ela abanou o rabo, achei que ela gostou e eu gosto de chamá-la assim. A Maria, ou Mary, se chamar de Joaquim ela atende também!

Todos os dias quando eu chego do serviço ela sai da casinha e vem me dar beijinho! Fica em pé e beija minha mão, brinca ameaçando entrar em casa e corre pro quintal. Ela adora queijo, maçã e banana. Se der ração ela come, se der comida ela come, qualquer coisa serve, ela quer é comer! Dentro de casa ela gosta de ficar debaixo da mesa com cara de “ninguém está me vendo aqui”.

Mesmo doente e urinando sangue Maria nunca deixou de ser a nossa Maria, mesmo com a carinha triste e emagrecendo rapidamente.

Ontem nós fomos à clinica visitá-la. Gabi disse que foi igual a cena de filme. Ficamos sentados os quatro em um banco, a porta abriu e Maria veio cheirando tudo até que nos viu e lógico abanou o rabo, cheirou um por um. Comeu biscoitos e queijo, mas rejeitou a banana. Ficou no colo por um tempo, mas estava muito incomodada com o cateter na patinha. Quinze minutos depois a entregamos para a enfermeira e ainda abanando o rabo ela foi para a gaiola onde mora agora, temporariamente.

Hoje não tem horário de visita. Fico aqui pensando se arrisco e ligo pra Clínica só pra saber da minha filha.

Eu sei que um dia a Maria vai para o céu dos cachorros, só não acho que precisa ser agora. Podemos perfeitamente agendar isso para outro dia, né Maria?

Aqui eu conto sobre o dia em que quase matei a Maria.

Toda vez que eu ouço esta música eu me lembro dela, por isso sempre que chego em casa eu canto pra ela. (Só o Mary e o ha ha ha que é o que eu sei cantar).


 

Fofocas de Marte! Copyright © 2009 Flower Garden is Designed by Ipietoon for Tadpole's Notez Flower Image by Dapino

Layout by NEIVA